Pós-Graduação em Acupuntura

O mais completo do Brasil

Imprensa

Terça-feira, 08 de Outubro de 2019 - 13:18

Veja como a milenar medicina chinesa pode beneficiar sua saúde

2019, imprensa, marilyna/iStock
De acordo com os chineses, existem 14 canais invisíveis distribuídos pelo corpo. A boa saúde depende do livre fluxo de energia entre eles. Entenda melhor!marilyna/iStock

A ênfase está no individual. Os sintomas de cada pessoa são vistos como o resultado de um único conjunto de desequilíbrios ou desarmonias no corpo.

Os adeptos da medicina chinesa acreditam que toda a matéria no universo provém de uma fonte unificada chamada tao. Dentro do tao há duas forças opostas – yin e yang –, que estão em constante mudança e fusão entre si, mas sempre permanecem em equilíbrio. Esse movimento entre as duas cria a energia chamada chi.

Acredita-se que o chi flua pelo corpo por 14 caminhos verticais, conhecidos como meridianos. Se yin e yang ficarem em desequilíbrio, então o fluxo do chi é interrompido, prejudicando a saúde. O desequilíbrio pode ser causado por:

  • poluição
  • deficiências nutricionais
  • falta de exercício
  • descanso ou sono insuficientes
  • distúrbio emocional
  • obstruções, como tumores.

O profissional da medicina chinesa escolherá as ervas e/ou pontos de acupuntura específicos para corrigir os desequilíbrios e restaurar a saúde.

Os elementos da medicina chinesa

Se você consultar um adepto da medicina chinesa, pode ouvir que seus sintomas são consequência do excesso de Calor, Fogo, Frio, Vento, Secura ou Umidade em um ou mais órgãos. Assim como no mundo natural, em que um equilíbrio sutil é vital para a manutenção da vida, a boa saúde para a medicina chinesa depende da harmonia desses elementos.

Calor – Exantemas, conjuntivite, agitação, sangramento

Fogo – Úlceras estomacais, insônia, dor de dente, herpes-zóster

Frio – Articulações rígidas, cólica menstrual, hérnias

Vento – Espasmos musculares, tontura, febres, sudorese

Secura – Pele rachada, cabelo quebradiço, tosse, sede

Umidade – Fleuma, acne, odor desagradável, inchaço

Acupuntura

Supõe-se que os chineses antigos tenham descoberto os rudimentos da acupuntura há cerca de 3500 anos. À medida que os meridianos pelos quais o chi flui foram sendo identificados, quase 2.000 pontos de acupuntura foram mapeados. Pedaços pontiagudos de ossos, bambu e cerâmica eram inseridos nos pontos para restaurar o fluxo do chi.

Todas as áreas da medicina chinesa são projetadas para restaurar o equilíbrio entre yin e yang, permitindo, assim, que o chi flua suavemente e que o corpo se cure.

Os acupunturistas modernos utilizam agulhas finas de aço inox que são esterilizadas ou descartadas após o uso. A inserção de agulhas é rápida e quase indolor, embora uma picada possa ser sentida.

Como pode ajudar

Muitos recorrem à acupuntura como uma ajuda para parar de fumar. Outras questões de saúde que foram tratadas com sucesso com a acupuntura incluem:

  • depressão
  • problemas circulatórios
  • problemas nas costas
  • vícios
  • sintomas da menopausa.

Acupressão

O princípio da acupressão é igual ao da acupuntura, mas, em vez de inserir a ponta das agulhas no corpo, uma pressão é aplicada com as pontas dos dedos. Pressionar um ponto específico no meridiano pode ter efeitos sobre órgãos do corpo muito distantes dali. Por exemplo, acredita-se que pressionar LI 4, localizado na região entre o polegar e o indicador, alivie a dor artrítica nas mãos e também ajude nos problemas da área facial.

Como a acupuntura e a acupressão aliviam a dor?

Acredita-se que a acupuntura e a acupressão tenham efeito analgésico porque o cérebro só consegue receber determinado número de mensagens por vez. Ou seja, como as mensagens de pressão alcançam o cérebro mais rapidamente do que as mensagens de dor, elas impedem que estas últimas completem a jornada.

Seleções
Deixe seu Recado