Imprensa

Terça-feira, 11 de Julho de 2017 - 09:20

Tratamento com Acupuntura de Sequelas Decorrentes de Ressecção de Tumor benigno do acústico - SCHWANNOMA VESTIBULAR

Autores do TCC: Adriane Feltran e Diego Marques

Autora do Artigo: Carla Ceppo

O Schwannoma Vestibular (SV) também conhecido como neurinoma do acústico, é um tumor benigno que se origina das células de Schwann na porção periférica dos nervos coclear e vestibular. Ambos compõem o VIII par craniano e são responsáveis pela audição e equilíbrio respectivamente; compreendem cerca de 8% de todos os tumores intracranianos (Veronezi, 2006).

A causa do tumor ainda não foi totalmente esclarecida. Os sintomas do SV são variáveis, mas em geral os pacientes apresentam perda auditiva, zumbido, déficit de equilíbrio, cefaléias e outros sintomas decorrentes do aumento da pressão intracraniana (Veronezi, 2006).

Geralmente o tratamento de escolha para o SV é o cirúrgico e esta é a única via de tratamento que oferece chance de cura para o paciente (Bozorg et al. 2005; Isaacson et al. 2005; Myiazaki et al. 2005). Quando um SV se expande poderá envolver vários nervos cranianos, artérias cerebelares e partes do tronco cerebral (Rhoton jr, 1974).

Dentre os fatores que podem afetar a função do nervo facial (VII par craniano) no pós-operatório do SV, o tamanho do tumor é o mais relevante. A paralisia facial pós-cirúrgica pode ser encontrada em 11,7 a 41% dos casos de ressecção de SV (Cross et al. 2000, Anderson et al. 2005, Arts et al. 2006). A paralisia facial é classificada como periférica uma vez que acomete, em maior ou menor grau, a musculatura de toda uma hemiface. A falta de movimentos e de expressões de um dos lados da face como alterações no falar e na mímica facial são as desfigurações mais evidentes (Bento e Barbosa, 1994; Gates, 2003).

A visão oriental diferencia as massas provenientes de Qi e as provenientes de acúmulo de Sangue (estagnação de XUE), as massas de Qi possui tratamento mais fácil com possibilidade rápida de desfazerem-se do que as massas de sangue. A acupuntura pode ser utilizada para dispersar as massas de Qi (menores que 2cm), porém as massas de sangue só podem ser desfeitas com ervas medicinais (Maciocia, 2014).

A circulação debilitada pode resultar na excessiva “agregação” ou “condensação” do Qi, ou seja, o Qi se transforma de maneira patológica em denso, formando calombos, massas e tumores. Os vários estados de agregação do Qi também respondem de modo simultâneo por suas manifestações a um nível físico e emocional-mental-espiritual. O sangue do fígado representa uma forma densa, material do Qi, ao passo que a energia emocional da raiva também é uma forma de Qi, embora de um tipo mais sutil, imaterial (Maciocia, 2014).

Em outras palavras, a harmonia Yin/Yang é fundamental para que haja saúde. O Yang corresponde a um estado de agregação sutil de energia e o Yin, ao estado mais denso. Se o Yang estiver equilibrado, o Qi fluirá e os fluidos serão transformados e excretados normalmente. Se o Yang estiver deficiente, haverá comprometimento do movimento de fluidez e a energia se condensará e se tornará “substancial”. Com o Yang falhando e o Qi decrescendo, o Sangue não será movimentado e a estagnação do Qi provocará estase do Sangue e, posteriormente, poderá causar massas e tumores (Maciocia, 2014).

Para a realização do estudo foi selecionada uma única voluntária M.V.R., 57 anos, sexo feminino, casada, aposentada, moradora da cidade de Botucatu–SP. A paciente havia sido submetida a uma ressecção de um schwannoma vestibular. Tal procedimento gerou sequelas de falta de equilíbrio ao se locomover associado a comprometimento da visão (lado direito) com desvio da boca para o referente lado. Foi relatado também dores esporádicas “em agulhada” no olho comprometido e perda da sensibilidade na região temporal e frontal da cabeça no lado afetado. Antes do início do estudo não era possível desenvolver os testes neurológicos para equilíbrio devido ao grau de sequelas que a paciente apresentava. Inicialmente a voluntária foi submetida a uma avaliação que constava identificação pessoal, história clínica e profissional seguida de avaliação de sua rotina, aspectos físicos e queixas. Após a avaliação, a paciente foi submetida a 14 sessões de acupuntura em 2 sessões semanais, totalizando 7 semanas de tratamento utilizando o protocolo apresentado.

Queixa Principal: Falta de equilíbrio ao caminhar.

Queixa Secundária Paralisia facial Dor em “agulhada” no olho direito.

Avaliação da língua: Desvio para a esquerda, vasos sublinguais visíveis, trêmula com fissura vertical centralizada, cor ligeiramente pálida, amarelada ao centro com laterais mais avermelhadas, forma ligeiramente aumentada mais proeminente do lado direito, saburra clara e fina.

Avaliação do pulso: Aspecto geral do pulso encontrava-se intermitente, mais forte e superficial no segundo pulso direito (E) e esquerdo (F), fraco e profundo no primeiro e segundo pulso da direita (P e Ba) e no terceiro da esquerda (R).

Foi identificado deficiência de Yin de metal, deficiência de Qi e Xue, presença de umidade e calor.

Proposta Terapêutica e condução do tratamento: Segundo os princípios da medicina tradicional chinesa, a proposta terapêutica para o referido diagnóstico foi de nutrir o Yin, principalmente do elemento metal (Pulmão) tonificar o Qi e Xue além de eliminar umidade e calor. Para o tratamento e escolha de pontos foram utilizados duas técnicas de vasos maravilhosos Yin Qiao Mai e Yang Qiao Mai com associação de pontos de ação energética relacionadas à proposta terapêutica e entre essas técnicas foram utilizadas as técnicas de craniopuntura japonesa (YNSA) e eletroestimulação de pontos da face de ação energética com associação de pontos da técnica de craniopuntura chinesa.

Nos procedimentos que não envolveram aparelhos eletrônicos, as agulhas foram mantidas por 40 minutos iniciados após a inserção da última agulha e no tratamento de eletroacupuntura as agulhas foram mantidas por 30 minutos iniciados após o ajuste de intensidade do aparelho em frequência de 25Hz no último par de agulhas. Para isso foi utilizado onda contínua por 15 minutos e onda pulsada com mesma frequência e período com intervalos de estímulo de 5 segundos.

Vale ressaltar que a cada semana foram utilizados dois tratamentos diferentes afim de potencializar os efeitos e obtenção de resultados satisfatórios. Desse modo foi associado o tratamento, em dias distintos para cada técnica, com o vaso maravilhoso Yin Qiao Mai e YNSA na semana 1 e com Yang Qiao Mai e eletropuntura na semana 2. O desenvolvimento do tratamento foi conduzido alternando o tratamento da semana 1 e semana 2 totalizando as 7 semanas.

Semana 1: Yin Qiao Mai

Abertura: R6 (lado direito) Pontos associados: VC4, BP10, BP6, VB34, E36, R8 Fechamento: P7  (lado esquerdo)

Semana 1: YNSA

Ponto D, ponto ouvido, ponto pulmão yin, linha A e pares cranianos bilateralmente além de ponto G no lado direito.

Semana 2: Yang Qiao Mai

Abertura: B62 (lado direito) Pontos associados:VB20, BP10, E36, E4, VB34 Fechamento: ID3  (lado esquerdo) Obs: A partir da 9ª sessão foi associado o ponto Yintang e P2.

Semana 2: Eletropuntura

Pontos Unilaterais (lado direito): E2(+) – E4(-), VB13(+) – VB14(-), E5(-) – E6(+), TA22(-) – TA23(+), VB2(-) – VB4(+) Cranio chinesa: Área de equilíbrio (Bilateral) e área auditiva/enjôo (lado direito)

As técnicas de acupuntura escolhidas com base em seu diagnóstico energético, atuaram principalmente no tratamento de transtornos de lateralidade e funções motoras, as quais a paciente mostrava mais dificuldades em realizar. Em virtude da relação direta entre o físico e o mental, o tratamento com acupuntura permitiu que fossem trabalhados simultaneamente ambos os aspectos.

Foi observado que a utilização de técnicas, que visam manter o equilíbrio de lateralidade, são indicadas para o referido tratamento. Sua utilização propiciou a melhora gradativa frente a perda de mobilidade da paciente, uma vez que o procedimento cirúrgico atualmente utilizado pela medicina ocidental no tratamento de SV pode promover lesão de estruturas nervosas que nesse caso, atuavam principalmente na manutenção do equilíbrio físico para realização de movimentos.

Com base nos resultados apresentados e discutidos, foi possível observar a eficácia da acupuntura como prática terapêutica no tratamento de sequelas motoras decorrentes de ressecção de SV. Embora tenham sido realizadas apenas 14 sessões de acupuntura, com a continuidade do tratamento, os resultados poderiam ser ainda mais significativos.

Deixe seu Recado