Pós-Graduação em Acupuntura

O mais completo do Brasil

Imprensa

Terça-feira, 24 de Março de 2020 - 10:14

Os Benefícios da Acupuntura Associada ao Reiki - Estudo de Caso

Baseado no TCC da aluna: Luana Moraes Argentieri

Introdução:

Fibromialgia

A fibromialgia é descrita como uma doença reumática, caracterizada pelas dores musculoesquelética por diversos pontos no corpo. A dor muscular generalizada vem acompanhada por sintomas de fadiga, alterações de sono, memória e humor. A fibromialgia é uma das doenças reumáticas mais frequentes e uma das que apresenta os maiores níveis de dor. Mulheres são mais afetados pela fibromialgia do que os homens, e mais frequente a partir dos 45 anos de idade. Essa doença não possui uma causa conhecida, seu inicio pode estar associado a um trauma físico, uma cirurgia, uma infecção ou uma tensão psicológica muito significativa, como pode também ser resultado de sintomas que se acumulam gradualmente ao longo do tempo que desencadeiam essas dores. O tratamento ocidental para a fibromialgia é realizado através de medicamentos associados a exercícios aeróbicos de baixo impacto. Os medicamentos usados são os antidepressivos tricíclicos em dosagens mais baixas do que os administrados para casos de depressão. Esses medicamentos em doses mais baixas tem efeito analgésico diminuindo assim as sensações de dores no paciente. Já no tratamento não medicamentoso são indicados exercícios aeróbicos de baixo impacto, como alongamentos e caminhadas de duas a três vezes por semana. A fibromialgia afeta muito a qualidade de vida dos pacientes por ela acometidos, já que não possui uma causa evidente, os pacientes muitas vezes não tem o apoio dos familiares, que acabam não acreditando nas suas queixas. Sendo assim, muitos pacientes acabam entrando em estados depressivos. Por isso é muito importante a associação de técnicas orientais no tratamento desses pacientes, podendo assim melhor o bem estar físico e mental desses pacientes.

Reiki

O Reiki é um método holístico, um sistema natural de harmonização e reposição energética que visa manter ou recuperar a saúde, o equilíbrio. 

A palavra holístico é de origem grega e significa total e Reiki é uma palavra de origem japonesa, onde Rei significa energia universal e Ki significa energia vital. Sendo assim o Reiki atua na totalidade do ser humano, nos corpos emocional, físico, espiritual e mental. O Reiki reativa o poder que cada indivíduo possui de captar energia, funcionando como um instrumento de transformação de energia. A energia Reiki é um processo onde a energia universal se encontra com a energia vital. Esse processo ocorre depois que o estudante de Reiki recebe a sua sintonização de um mestre habilitado. O universo é o macrocosmo e o ser humano é o microcosmo, e a energia Reiki é a energia que vem do macrocosmo para o microcosmo, sendo uma das maiores forças disponíveis nesse planeta para a evolução dos seres humanos.  Ao contrário de algumas terapias, a energia Reiki não precisa de contato físico e pode ser enviada a distância para grupos de pessoas, países em crise, entre outros. Também pode ser enviada a traumas e eventos do passado, como também a situações futuras. Isso é possível porque a energia Reiki é multifuncional, atua na quarta dimensão onde o fator tempo/espaço não é um fator influenciador. O Reiki não substitui a medicina ocidental, mas é um ótimo complemento, atuando em pontos que a medicina ocidental não alcança.

Aplicação Nessa técnica o terapeuta canaliza a energia universal e a transfere ao paciente através da imposição das mãos sobre o paciente. As aplicações são realizadas em regiões de cabeça, tórax, costas e pés. Uma aplicação e Reiki proporciona ao paciente uma relação muito intensa de relaxamento. O receptor do Reiki tem os batimentos cardíacos diminuídos ao nível de repouso, a frequência respiratória também diminui, ocorre a liberação de tensões, diminuição de dores, melhora sistema imunológico, desintoxica, restaura músculos, nervos e ossos, regenera órgãos, equilibra o emocional, fazendo com que os pacientes se sintam mais amorosos, felizes e receptíveis. É um método sem contraindicações, jamais causa danos ou consequências negativas. A quantidade de energia aplicada durante uma sessão de Reiki, não é controlada pelo terapeuta que aplica e sim pelo paciente que recebe. É o organismo de que recebe o Reiki que faz a dosagem de energia recebida, assim nunca haverá um excesso de dose energética durante uma aplicação.

Não é necessário realizar o diagnóstico da patologia do paciente já que a Energia Reiki  penetra no corpo do paciente e se dirige ao local de origem do  desequilíbrio energético. Esta prática não beneficia apenas seres humanos, podendo também ser aplicada em animais e plantas, obtendo-se resultados maravilhosos.

O presente trabalho baseia-se em um estudo de caso clínico, onde a paciente será tratada com a aplicação de duas técnicas terapêuticas associadas. A paciente é uma mulher de 55 anos, empregada doméstica. Sua queixa principal são dores nos pés, joelhos, cotovelos, ombros e quadril. A dor aparece em todas as regiões ao mesmo tempo, como também em regiões isoladas. Diagnosticada com fibromialgia na medicina ocidental. A queixa secundária é a irritabilidade e coceira na pele. A paciente possui dificuldade em pegar no sono, e quando dorme, o sono é agitado e com muitos pesadelos. Já apresentou quadros de insônia. Sente formigamento nos pés e câimbras nas pernas com frequência. É uma pessoa que se irrita bastante durante o dia e com muita facilidade, além de ser metódica. Possui sensação de fraqueza muscular, membros cansados e também tensão muscular. Sente calor na sola dos pés e na cabeça. Não sente vontade de beber água e tem preferência pelo sabor azedo e aversão ao sabor amargo. Às vezes apresenta zumbido nos ouvidos. É ansiosa e relata ter sensações de angústia. A língua da paciente possui o corpo pálido e sem saburra, com veias sublinguais pouco visíveis. No diagnóstico do pulso, observou-se pulso fraco nas posições de Fígado, Rim, Bexiga e Triplo Aquecedor. Na classificação pelos oito critérios a paciente apresenta uma desarmonia com as seguintes características: interna, calor vazio, deficiência e Yin. As substâncias fundamentais afetadas são QI e XUE, estando o QI estagnado e deficiente e o Xue deficiente. Considerando os cinco elementos, a paciente apresenta um quadro de estagnação no elemento Madeira. O diagnóstico final mostra que a paciente possui uma estagnação do QI do Fígado e da Vesícula Biliar e uma deficiência do QI do Rim. As características da síndrome energética estagnação do QI do Fígado e da Vesícula Biliar são alterações emocionais como irritação e problemas relacionados a tendões e dores musculares. Já a deficiência do QI do Rim tem como característica, por exemplo, problemas com o sono, calor nas solas dos pés e mãos e articulações debilitadas.

Para tratar a paciente é preciso mover o QI do Fígado e da Vesícula Biliar, tonificar o Yin QI, XUE e o Rim. Os pontos utilizados foram o F3, VC17, VB34, F8, BP6 e YINTANG, escolhidos de acordo com a ação energética que possuem.

Objetivo

Este trabalho tem como objetivo testar a eficácia da associação de duas técnicas orientais de tratamento energético, a acupuntura e o Reiki, a fim de se descobrir se o paciente apresentará melhores resultados na diminuição  dos sinais e sintomas apresentados, comparando com o tratamento tradicional apenas com acupuntura.

Metodologia

O tratamento foi realizado em dez sessões, com intervalos de dois dias entre as sessões. As primeiras cinco sessões foram realizadas somente com acupuntura. Após esse período a paciente ficou duas semanas sem fazer acupuntura e depois realizou mais cinco sessões de acupuntura associada ao Reiki. Os pontos de acupuntura utilizados foram: F3, F8, VB34, BP6, VC17 e Yin Tang. O ponto F3 é o ponto fonte do Fígado, ou seja, ele harmoniza as funções energéticas desse órgão. O ponto F8 tonifica o Xue, o VB34 é mestre dos tendões, ou seja, direciona Qi e Xue para o local em questão harmonizando-o e O VC17 é mestre do Qi. O BP6 é o ponto de união dos três meridianos Yin (Zang) do pé, Fígado, Baço e Rim, harmonizando os três ao mesmo tempo. E o Yin Tang é um ponto extra, que tem como ação energética acalmar a mente, tratar insônia e ansiedade. Primeiro foi puncionado os pontos de acupuntura com agulhas 0,20 x 15, iniciando pelo ponto F3 e em seguida os pontos BP6, F8, VB34, VC17 e finalizando com o ponto Yin Tang. Após a colocação das agulhas era realizada a aplicação do Reiki durante os vinte minutos que a paciente ficava com as agulhas. A aplicação do Reiki era realizada com a luz ambiente baixa e com música instrumental ao fundo para proporcionar o total relaxamento da paciente. As posições em que o Reiki foi aplicado contemplavam sempre os pontos de acupuntura que estavam sendo estimulados. Iniciava a aplicação do Reiki pela cabeça, posicionando uma das mãos no topo da cabeça e a outra sobre a agulha no ponto Yin Tang.  Após a aplicação na cabeça, seguia para a aplicação no tronco, onde uma mão ficava posicionada sobre o ponto VC17 e a outra sobre a região abdominal. A terceira posição a receber o Reiki era o joelho, onde cada uma das mãos ficava sobre um joelho abrangendo os pontos F8 e VB34. Para finalizar, aplicava-se o Reiki na região dos pés, variando a posição das mãos entre o ponto F3 e BP6.  A aplicação do Reiki durava aproximadamente cinco minutos em cada região, ou seja, cinco minutos na região da cabeça, cinco minutos na região do tronco, cinco minutos na região de joelho e cinco minutos na região dos pés. Após o termino dos vinte minutos era retirado as agulhas da paciente.

Resultados

Durante as primeiras cinco sessões, quando a paciente foi tratada somente com a acupuntura, houve uma diminuição das queixas, principalmente no dia seguinte a sessão, porém na sessão seguinte a paciente ainda apresentava algumas queixas.

Foi observado que no dia seguinte a aplicação a paciente apresenta melhora significativa na quantidade de queixas, porém esse número aumenta no dia subsequente até a próxima sessão. Após a realização dessas sessões a paciente ficou quinze dias sem realizar nenhum tratamento para as suas queixas para não influenciar a próxima etapa do estudo Com a combinação das técnicas de acupuntura e reiki, a paciente relatou uma grande melhora logo após a primeira sessão e os benefícios permaneceram por mais tempo.

Na associação das técnicas, foi observado uma grande diminuição das queixas já na segunda sessão. Na quinta sessão a paciente já não possuía queixas e relata uma sensação de bem estar e tranquilidade que antes não possuía. Após o tratamento com as cinco sessões com as técnicas associadas, a paciente parou com o tratamento para que se pudesse medir o tempo que conseguiria ficar sem os sinais e sintomas que apresentava antes do tratamento.  A paciente não mudou seus hábitos pessoais, portanto a probabilidade do desequilíbrio retornar é muito grande. Porém não foi apresentada nenhuma queixa no período de dois meses após o tratamento com acupuntura associada ao Reiki.  No terceiro mês sem tratamento as dores nas articulações retornaram, mas essas dores são devido a ocupação de empregada doméstica da paciente, já os outros sintomas não voltaram a aparecer de acordo com reavaliação.

Discussão

Vários trabalhos já foram realizados com terapias alternativas para o tratamento da fibromialgia, principalmente com acupuntura. Estudo realizado por Raymonde et al. com aplicação de acupuntura nos pontos dolorosos de pacientes fibromiálgicos apresentou ótimos resultados na melhora da dor, sono e qualidade de vida5.  A fibromialgia é uma doença que afeta principalmente pacientes com mais de 45 anos, porém existem casos em que a doença afeta crianças, é conhecida com fibromialgia juvenil. Marialda et al. fez um estudo com crianças e adolescentes com fibromialgia juvenil tratadas com acupuntura e obteve resultados de diminuição da dor nos pacientes.  Muito se estuda para ajudar pacientes com fibromialgia para que possam ter uma qualidade de vida melhor, porém os tratamentos diminuem a intensidade da dor, mas ainda não se conseguiu fazer com que os pacientes não a sintam. Outra terapia que vem sendo estudada para tratamento de dores é o Reiki. A aplicação de Reiki em idosos mostrou-se efetiva no alívio de dores crônicas e no melhoramento do bem-estar físico e psicológico.  Pacientes com pressão arterial alterada também utilizam da técnica Reiki como tratamento complementar para o controle da hipertensão.  Devido à eficácia das duas técnicas para o tratamento da dor, surgiu-se o interesse de se estudar os efeitos da sua associação. Este estudo avaliou e comparou os efeitos da acupuntura com os efeitos da acupuntura associada ao Reiki, para o tratamento de uma paciente diagnosticada ocidentalmente com fibromialgia.

Conclusão

Este estudo apresentou resultados satisfatórios quanto ao uso da associação das técnicas de acupuntura e Reiki. Muitos pacientes quando tratados apenas com acupuntura apresentam apenas uma diminuição na manifestação dos sintomas, porem alguns sintomas persistem ou voltam a aparecer em um pequeno período de tempo. A paciente em estudo já fazia tratamento com acupuntura e relatava muita melhora nas queixas porem a paciente não ficava longos períodos de tempo sem que as queixas voltassem a se manifestar. O interesse em utilizar o Reiki durante a sessão de acupuntura surgiu devido a facilidade e praticidade da sua aplicação.  Pelo Reiki ser uma técnica que não possui contraindicações, optou-se por aplicá-lo ainda enquanto a paciente estava com as agulhas da sessão de acupuntura para que o tratamento não se estendesse muito, trazendo desconforto para o paciente. Os resultados obtidos nas sessões onde foi realizada a associação foram surpreendentes. A paciente obteve uma redução notável das queixas e obteve também melhoras no equilíbrio energético geral do corpo. Aspectos físicos, psicológicos, emocionais e mentais foram beneficiados além das queixas sumirem pelo período de dois meses. Deve-se observar a sensibilidade do paciente, pois são tratamentos que movem a energia, sendo assim,pode-se ter pacientes que não se adaptem bem a técnica. Conclui-se que a associação de acupuntura e Reiki em uma sessão de tratamento é bem vinda e pode beneficiar muito o paciente nos seus aspectos físico mental e espiritual.

Autora do artigo: Profa. Ma. Luciana Mendes Vinagre

Deixe seu Recado