Pós-Graduação em Acupuntura

O mais completo do Brasil

Imprensa

Quarta-feira, 18 de Março de 2020 - 07:05

O Uso da Acupuntura Sistêmica e Auriculoterapia para o Tratamento da Psoríase Vulgar - Estudo de Caso

Baseado no TCC da aluna: Maria Gabriela Alves Schiavo

Introdução:

A psoríase é uma doença de pele inflamatória crônica, causada por um defeito no ciclo celular do queratinócito, auto-imune, caracterizada por períodos de remissões e exacerbações, com diagnóstico estritamente clínico, com base na aparência e evolução das lesões (MOREIRA E SOUZA, 2008). O tipo psoríase vulgar, também conhecida como psoríase em placas, é a mais comum. As lesões são avermelhadas em relevo com escamas prateadas. O número e tamanho das lesões variam de pessoa para pessoa e depende da fase da doença. Ela acomete principalmente os cotovelos, joelhos e couro cabeludo, podendo afetar também qualquer outra parte do corpo e geralmente são assintomáticas (MOREIRA E SOUZA, 2008). O aparecimento dessa patologia pode estar relacionado a fatores genéticos, ambientais e endógenos os quais podem ter ligações diretas ao surgimento, reaparecimento e piora da doença (SILVA E SILVA, 2007).

Estudos comprovam que os medicamentos utilizados para controlar a psoríase, além da vitamina D e exposição ao sol, são em sua maioria a base de corticosteroides os quais devem ser utilizados de forma continua e não há estudos que comprovem sua segurança e eficácia a longo prazo para o tratamento da psoríase vulgar ou de placas, além do alto custo financeiro que deve ser disponibilizado para o tratamento dessa patologia crônica. Segundo MACIOCIA, 2005, p.147, na Medicina Tradicional Chinesa, a psoríase caracterizada por uma doença de pele crônica inflamatória, não infecciosa caracteriza por placas vermelhas bem demarcadas, onde os principais padrões sindrômicos que a originam são: Calor no Sangue, Deficiência de Sangue e Secura, Estase de Sangue e Umidade-Calor.  Ela pode ser analisada como uma patologia de característica YANG, pela localização e por ser uma lesão externa, expansiva, seca e eritematosa de crescimento acelerado (YAMAMURA e NAKANO, 2005, p. 136). Essa patologia é caracterizada pela rapidez na troca da pele em associação a renovação anormal da epiderme. Dessa forma, essa renovação ocorre a cada cinco dias, ao contrário do tempo ideal que é de aproximadamente de 30 a 40 dias (MACHADO et al., 2005). As lesões da psoríase trás constrangimento para as pessoas que a possuem pelo seu aspecto desagradável na pele devido as lesões, o que acarreta em alguns casos na discriminação do paciente, diminuindo a autoestima. Além de terem o bem estar físico e emocional completamente afetados devido as aparências das lesões.  A psoríase não tem cura, mas pode ser tratada com o intuito de melhorar a qualidade e de vida e autoestima do paciente. Dessa forma, a acupuntura, que trata o paciente como um todo e não somente a doença, se torna a opção mais segura e com custo benefício apropriado para o tratamento dessa patologia, que tem uma grande ligação com o estado psicoemocional do paciente.

Psoríase na visão oriental:

Para uma melhor compreensão da psoríase na visão oriental, primeiro devemos entender a relação das substâncias fundamentais com os órgãos e vísceras correspondentes. O QI (energia) com papel de nutrir e aquecer o corpo que formado por Zang Fu, e promover a livre circulação do XUE (sangue) que tem como função nutrir peles, músculos e tendões, são considerados substâncias fundamentais presentes no organismo de todo ser humano e então fazem parte da formação do corpo. Quando em harmonia, em livre fluxo, tanto o QI quanto o XUE, a pessoa está saudável, caso um deles estagne ou fique deficiente, desequilibrando Yin e Yang, há o surgimento da doença. (AUTEROCHE E NAVAILH, 1992, p. 46). Quando o QI estagna ou fica deficiente, no caso da psoríase na pele, ele ocasiona também a estagnação e desnutrição de XUE (sangue), pois QI e XUE circulam juntos, se um deles estiver funcionando erroneamente, o outro consequentemente irá apresentar problemas, então a estagnação e deficiência dessas síndromes irá ocasionar o aparecimento das lesões avermelhadas, crostas e descamação de pele. (YAMAMURA e NAKANO, 2005, p.54). A psoríase é uma doença de pele causada por invasão de Xie Qi, fatores patogênicos externos, como vento, umidade e calor, que levam a má circulação de XUE, acarretando em deficiência desse xue, causando lesões avermelhas e delimitadas, que provocam muito constrangimento para as pessoas que a possuem. Os fatores patogênicos, denominado de Xie QI, podemos citar o calor, vento, umidade e secura. O vento, que causa inúmeras doenças com seu aparecimento súbito e repentino, e se transforma em calor, são denominados de característica Yang, o vento secura também Yang, comprometem o Yin. Aquecem o XUE (sangue) o que provoca as descamações e pele seca. E prejudicam os líquidos corpóreos (Jin Ye), que tem caracterizado pelas lesões avermelhadas (YAMAMURA E NAKANO, 2005, p.137) (FORNAZIERI, 2007, p. 52). Calor no sangue, que causa a lesões vermelhas, que aumentam e se espalham velozmente; Umidade-Calor, apresentam lesões avermelhadas escuras recobertas com crostas oleosas ou grossas, com a pele úmida e pode causar pústulas. (GARCIA et al,2004) (MACIOCIA, 2015, p.149). MACIOCIA, 2007, p.150, ainda relata que a invasão do vento pode causar prurido intenso e também secura.

Estudos na medicina ocidental e oriental mostram que a psoríase também tem ligação hereditária, sendo assim, temos o acometimento do Rim, que segundo a medicina tradicional chinesa tem a função de guardar a energia ancestral (JING). Quando o Rim não exerce sua função corretamente, acarreta em deficiência dos líquidos corpóreos (JINYE) e a pele fica descamada e desidratada. (FORNAZIERI, 2007, p. 48).  MACIOCIA, 2007, p.150, relata como deficiência de YIN do rim, máculas vermelho-pálidas cobertas por uma fina camada de escamas branco-acizentadas, caracteriza essas manchas como condição crônica que usualmente ocorre em idosos. A psoríase também é causada pela Deficiência de QI do pulmão, baço e rins, deficiência e secura de XUE do Fígado, que caracteriza as lesões brancas, pálidas e secas. (GARCIA et al, 2004). Estagnação de XUE do Fígado são as lesões com coloração arroxeadas escuras com crostas grossas (GARCIA ET AL,2004) (MACIOCIA, 2015, p.149).   No sentido das emoções exacerbadas, podemos elencar os elementos citados anteriormente e as emoções que estão relacionadas a cada um deles, como o Fígado, que tem como emoções a raiva, frustração, mágoa, culpa e o Pulmão, que tem como emoção a tristeza. Ambas emoções quando afetam o Zang/Fu podem causar estagnação do QI e XUE.

Objetivos:

 - Utilizar técnicas de Acupuntura Sistêmica e Auriculoterapia com Agulhas para o tratamento e melhora dos sintomas da psoríase vulgar.

- Identificar a eficácia do uso da Acupuntura sistêmica e auricular com agulhas em paciente com psoríase vulgar.

Estudo de caso:

 Homem, 29 anos, com queixa principal de psoríase vulgar nas pernas, principalmente na direita, joelhos, cotovelos e couro cabeludo, bastante ansioso e nervoso com momentos de tristeza, uso tópico diário nas áreas afetadas do creme Neutrogena Intensive e uso oral diário, do Polivitamínico Polimineral A-Z. Na avaliação geral refere sentir bastante calor e com isso transpira excessivamente durante todo o dia. Cabeça sem alterações, somente com as descamações devido a psoríase, tórax sem alterações e abdome globoso com algumas estrias esbranquiçadas. Hábitos urinários aproximadamente seis vezes ao dia, urina clara e abundante. O intestino funciona todos os dias ao se levantar as 5 / 6 horas da manhã, e as vezes funciona mais 2 ou 3 vezes ao dia, sempre após as refeições. Dorme de 8 a 9 horas por noite, sono ininterrupto, relata que geralmente não recorda os sonhos. Na alimentação gosta de todos os sabores, em sua dieta todos eles fazem parte, refere se alimentar bem, como verduras frescas e refogadas, carnes, aves, peixes, grãos. Tem preferência pelo sabor salgado. Tem períodos que come descontroladamente, por isso ganha e perde peso com muita facilidade. Bebe bastante água durante o dia de preferência gelada. E gosta bastante de tomar cerveja, pelo menos 2 ou 3 vezes por semana faz ingestão de bebida alcoólica. Na inspeção e palpação sem alterações significativas. Língua: avermelhada com vermelho intenso nas áreas de pulmão e marcas dentadas nas laterais e não apresenta saburra. Pulso: Diminuído nas posições de Intestino Grosso e Pulmão. E também diminuído nas posições Estômago e Baço/Pâncreas e aumento em Vesícula Biliar e Fígado. Diagnóstico, segundo os oito critérios: Exterior e interior, calor vazio, deficiência e Yang. Substâncias fundamentais afetadas: QI e XUE. ZANG FU: Pulmão, Fígado e Baço/Pâncreas.

Metodologia:

 Foi realizado aplicações semanais, totalizando dez sessões, das técnicas: Acupuntura Sistêmica com agulhas 25x30mm, ação energética, com agulhas nos pontos relacionados no diagnóstico clínico do paciente e características da psoríase e Auriculoterapia Chinesa com aplicação de agulhas semipermanentes de 1,0 mm, as quais permaneciam pelo período de sete dias, todas elas refeitas nas sessões subsequentes. Após esse período de dez semanas, foi realizado mais 5 aplicações quinzenais das técnicas descritas acima e auriculoterapia semanal. Antes do início do tratamento o paciente apresentava no diagnóstico energético Deficiência de QI do Baço e do Pulmão, Estagnação de XUE do Fígado e Calor no XUE. De acordo com a patologia e diagnóstico clínico do paciente, os pontos escolhidos e utilizados para a acupuntura sistêmica, técnica ação energética, foram:  - Harmonização de IG11 (regulariza a circulação de QI e de XUE (sangue) nos canais de energia, Harmoniza a energia essencial e o XUE (sangue), fortalece o XUE (sangue), Fortalece as circulações; Elimina o vento perverso e a umidade, Elimina o calor perverso do Yang Ming, Refresca o calor e reduz, Transforma a umidade-calor, Regulariza e umedece o Intestino Grosso) (SEFRIAN ET AL, 2008, p. 29);  - Harmonização de E36 (Regulariza, harmoniza e fortalece o QI meridiano – Baço/Pâncreas e Estômago, Tonifica o QI de nutrição, o QI e o XUE (sangue), Harmoniza e tonifica o Pulmão, Tonifica Rins e o Yuan QI, Tonifica o Wei Qi, restaura Yang QI e forma o Jin Ye (líquido orgânico), Faz circular o QI e XUE (sangue), Aumenta a energia ancestral, Redireciona o QI em tumulto (contracorrente), Transforma a umidade e a umidade-calor, Drena a umidade e a umidade frio, Dispersa vento e o frio (SEFRIAN ET AL, 2008, p. 5758);  - Tonificação de BP6 (Harmoniza, fortalece e tonifica o QI do Baço/Pâncreas, Tonifica os Rins e a Essência, Harmoniza o Fígado, Fortalece o QI dos três Yin do pé, Harmoniza a circulação de QI e de XUE (sangue), Harmoniza o QI do Estômago e dos Aquecedores Médio e Inferior, Tonifica o QI e o XUE (sangue), Dissolve a umidade e a umidade-calor, Drena a umidade e a umidade-frio)  (SEFRIAN ET AL, 2008, p. 70); - Tonificação de P1 (Regulariza o Pulmão, fazendo a harmonização e sua circulação, Difunde o Pulmão, Tonifica o QI Ancestral, Faz a limpeza e descongestiona o QI do Aquecedor Superior, Elimina o calor perverso) (SEFRIAN ET AL, 2008, p. 14);

- Tonificação de P7 (Harmoniza o Pulmão, Promove a circulação do Pulmão, Promove o peristaltismo intestinal, Regulariza o QI do Canal de Energia Curioso Ren Mai, Dispersa o vento perverso, Promove a dispersão do Yang excessivo do Pulmão) (SEFRIAN ET AL, 2008, p. 17); - Harmonização de C7 (Harmoniza o Coração, Harmoniza o Yong QI, Acalma e fortalece o Shen (mente), Transforma a mucosidade do Coração, Faz a limpeza de Calor do XUE (sangue), Dispersa a mucosidade e o vento perverso) (SEFRIAN ET AL, 2008, p. 84); - Harmonização de IG4 (Facilita o trânsito e a descida dos alimentos do Estômago para os Intestinos, Libera o Calor perverso interno para a superfície do corpo, Dispersa o vento, o vento-calor e o vento-frio, Dispersa o excesso de QI, Promove a desobstrução do QI, Ativa a circulação de QI estagnado dos Canais de Energia, Ativa a circulação de QI e de XUE (sangue) nos vasos sanguíneos, clareia a visão, reanima o estado de inconsciência, transforma mucosidade, a umidade-calor e tonifica o Wei QI (energia de defesa) (SEFRIAN ET AL, 2008, p. 24-25); - Tonificação de BP10 (Harmoniza e fortalece o XUE (sangue), Harmoniza o QI de nutrição (Yong QI), Promove a circulação de XUE (sangue), Harmoniza o QI do Baço/Pâncreas, Melhora a circulação do Aquecedor Médio, Refresca o calor no XUE) (SEFRIAN ET AL, 2008, p. 72-73).

Já os pontos escolhidos para Auriculoterapia foram os seguintes: Shen Men – Tem como tradução do chinês Portal da Vida ou Portal Divino, ele está localizado no ápice da fossa triangular e usualmente é a primeiro ponto aplicado. Tem como indicação para problemas que causam dor, é classificado como ponto calmante, tranquilizante, anti-inflamatório, antipirético (FONSECA, 2013, p. 25) (SENNA ET AL, 2012, p. 35-36). Rim – Tem influência positiva sobre a essência pré-natal e sobre o Yin e o Yang de todo o corpo, favorece o ciclo das águas drenando líquidos, beneficia o cérebro, já que é responsável pela produção da medula, favorece a audição, controla os ossos e o sangue, beneficia o crescimento dos cabelos e interfere positivamente sobre a vontade (FONSECA, 2013, p. 60) (SENNA ET AL, 2012, p. 32). Fígado – Localizado entre a concha cava e concha cimba no ângulo formado pela parede da anti-hélice na direção do ponto do estômago. Tem como indicação problemas relativos ao fígado, como depressão, irritabilidade (FONSECA, 2013, p. 60) (SENNA ET AL, 2012, p. 31).

Pulmão – Localizado um ponto abaixo e outro acima do coração. Tem indicação para problemas de pele, pelo e alergias e respiratórios (FONSECA, 2013, p. 62) (SENNA ET AL, 2012, p. 30). Intestino Grosso – Localizado na borda superior da raiz da hélice. Tem indicações para intestino preso, denominado como um dos principais pontos para tratar ansiedade, problemas de pele, também conhecido como ponto alarme, o autor relata que quanto maior a dor desse ponto maior a ansiedade (FONSECA, 2013, p. 59) (SENNA ET AL, 2012, p. 34). Coração – Conhecido como ponto do sono tranquilo e localizado no centro da concha cava. Tem como indicação para insônia, hiper hidrose, conhecido como raiz do coração (FONSECA, 2013, p. 61) (SENNA ET AL, 2012, p. 29-30). Baço – Mantém o sangue dentro dos vasos, tem influência direta sobre o intelecto, controla os músculos e os quatro membros, beneficia a boca e os lábios, equilibra a função de emissão da energia que matem os órgãos fixos, equilibra a produção de energia pós-natal, tem função importante na produção de sangue e drena os líquidos (FONSECA, 2013, p. 62) (SENNA ET AL, 2012, p. 29).

Resultados:

Início do tratamento em 20 de junho de 2016, com bastantes placas na perna direita, cotovelos e descamação no couro cabeludo e poucas placas na perna esquerda. Durante o tratamento a cada sessão foi observado melhora das placas. Após as 10 primeiras sessões com auriculoterapia e acupuntura sistêmica, houve uma grande melhora das placas da perna direita, cotovelos e descamação do couro cabeludo e total sumiço das placas da perna esquerda. Paciente também relatou melhora na ansiedade e nervosismo e nesse período não sentiu momentos de tristeza. Última aplicação do tratamento em 31 de outubro de 2016, após uma semana, na sessão para retirada da auriculoterapia, podemos observar a obtenção de grandes resultados na melhora das placas, com total desaparecimento delas nas pernas. No couro cabeludo, houve uma melhora significativa, mas continuou com um pouco de descamação. E nos cotovelos, também obtivemos resultados positivos, mas não houve um desaparecimento completo, provavelmente devido a fricção diária que há nos cotovelos. Além de observarmos uma melhora no estresse e na ansiedade do paciente. Juntamente com a acupuntura o paciente realizou exposição ao sol e utilização de creme para hidratação durante todo o tratamento, os quais agregaram a melhora das placas.

Discussão:

Diversos autores estudados concordam que a psoríase, na visão ocidental, é uma doença de caráter crônico inflamatório, hereditária, genética e imunobiológica, que causa lesões avermelhadas eritemato-escamosa e escamas cutâneas de cor prateada na pele e acomete o couro cabeludo, cotovelos, pernas, joelhos, braço e tronco (MOREIRA E SOUZA, 2008) (SILVA E SLVA 2007) (ARRUDA, YPIRANGA E MARTINS, 2004) (SABBAG, 2011) (MARTINS E ARRUDA, 2004).  O tipo mais comum de psoríase é conhecido como vulgar e trata-se de placas delimitadas rosas, vermelhas e secas. Os autores concordam ainda que ela está relacionada ao estado psicológico, físico, comportamental e ambiental do paciente (ARRUDA, YPIRANGA E MARTINS, 2004) (MOREIRA E SOUZA, 2008) (SILVA E SLVA 2007) (SABBAG, 2011).  O tratamento para a psoríase é bastante delicado e pendente aos aspectos das lesões, mas nem sempre é eficaz e traz os resultados esperados pelo paciente (MOREIRA E SOUZA, 2008) (SILVA E SLVA 2007).  Na visão oriental, a psoríase é vista como uma doença de pele que causa deficiência de QI e XUE e a invasão de XIE QI, como o vento, umidade e calor. O calor causa as lesões vermelhas na pele, e a umidade é vista nas camadas oleosas e grossas na pele que pode causar pústulas (YAMAMIRA E NAKANO, 2005) (MACIOCIA 2015) (GARCIA ET AL, 2004).  Também temos como diagnóstico oriental a deficiência de YIN do Rim, relacionado as placas avermelhadas e também pela ligação hereditária da citada doença, além de deficiência de QI do pulmão, baço e secura do XUE do fígado (GARCIA ET AL, 2004), FORNAZIERI, 2007) (MACIOCIA, 2015).  O tratamento com acupuntura se torna eficaz para essa doença pois ela tem funções específicas para os diagnósticos acima citado, ela tem como funções fazer QI e XUE circular, tonificar e sedar QI dos órgãos e vísceras, expelir XIE QI, buscar o equilíbrio YIN e YANG dos órgãos e vísceras, e equilibrar o psicológico do paciente, resultando assim na diminuição do uso de medicamentos e em uma melhor qualidade de vida (PINTO, ALMEIDA, FERRO, 2015) (WENT, 2014) (MACIOCIA, 2015) (LIN, HSING E PAI, 2008).

Conclusão:

Conclui-se que a psoríase vulgar na visão ocidental é uma doença crônica, inflamatória, genética e hereditária, causada por uma deficiência imunológica, que pode ter recidivas severas e é influenciada por inúmeros fatores e na visão oriental ele é vista como uma doença causada pela deficiência de QI do pulmão, calor no XUE, deficiência de XUE do fígado, além de poder causar a deficiência de YIN do rim, pois se trata de uma doença hereditária. A acupuntura se torna eficaz no tratamento da psoríase em placas, diminuindo significamente o número de placas avermelhadas e também melhorando bastante a qualidade de vida do portador em todos os aspectos, psicológicos, sociais e ambientais, pois ajuda a melhorar bastante a auto estima do paciente.  Mas que somente com a acupuntura não conseguimos eliminar totalmente as placas, o tratamento faz parte de uma junção de fatores, como a exposição ao sol todos os dias, a diminuição ou eliminação por completo de bebidas alcoólicas e tabagismo e de fatores causadores de ansiedade e estresse, além do hábito de hidratar a pele diariamente.  É importante ressaltar que o tratamento deve ser constante para não haver recidivas e dessa forma garantir a qualidade de vida das pessoas acometidas. Pode-se indicar também para o paciente outras formas de relaxamento como massagem terapêutica, ioga, meditação e até grupos de apoio todos eles para a diminuição do estresse e enfrentamento da doença.

Autor do artigo: Profa. Ma. Luciana Mendes Vinagre

Deixe seu Recado