Pós-Graduação em Acupuntura

O mais completo do Brasil

Imprensa

Quarta-feira, 06 de Janeiro de 2021 - 10:10 - Atualizado em 06/01/2021 10:24

O Uso da Acupuntura para a Imunidade: estudo de caso

Artigo baseado no TCC das alunas Gabryella Mendes e Isabela Roque Dadamos, do CETN de Bauru.

A função do sistema imunológico é proteger o organismo de agentes patogênicos e eliminar células alteradas. Na MTC, a defesa do corpo se relaciona com os Zang Fu, as emoções e o contato com o exterior, através da pele, trato gastrointestinal e sistema respiratório. Portanto, todas essas estruturas estão relacionadas ao Sistema Imune do ser vivo. Para a MTC a energia de defesa é chamada de WEI QI e é responsável pela proteção do corpo contra a invasão de XIE QI, também chamados de fatores patogênicos ou energias perversas.

Para o autor Maciocia (2008), o Wei Qi é formado em duas etapas e depende dos Zang Fu: coração, pulmão, baço pâncreas e estômago. Na primeira etapa, quando respiramos, o coração e o pulmão são responsáveis por transformar o ar utilizável para o organismo, aquecendo e oxigenando-o. Este QI (energia) é chamado de Zhong QI ou QI Torácico. Na segunda etapa, participam o BaçoPâncreas e o Estômago, transformando os alimentos que ingerimos em energia para o corpo. O Estômago decompõe; o BP transforma o alimento decomposto em energia e transporta para o Pulmão. Essa energia é chamada de GU QI ou QI dos Alimentos. O GU QI sobe até o Pulmão e encontra-se com o ZHONG QI, surge o ZHENG QI (Qi Verdadeiro). O Zheng QI, para ser utilizado, é dividido em dois tipos: YING QI (ou Qi Nutritivo) e o WEI QI (Qi de Defesa). Após ser produzido pelo Pulmão, o Wei QI irá até o espaço entre a pele e os músculos, chamado Cou Li. Para chegar até este espaço, o WEI QI passa pelo Rim onde é filtrado e, através do Vaso Maravilhoso Yang Qiao Mai, alcança o meridiano da Bexiga.

Portanto, quando um paciente apresenta algum problema imunológico, a causa da doença pode estar relacionada ao Pulmão e também aos outros órgãos citados já que, se a alimentação for inadequada ou existir algum desequilíbrio no C, BP ou E, o P terá sua função de transformar a energia prejudicada.

 Em uma proposta terapêutica, além de fortalecer e aumentar a produção do Wei Qi através do P, também deve-se fortalecer o BP, E e/ou C, além de recomendar uma boa alimentação. Isso porque o QI tem duas fontes primárias: a alimentação e a respiração. Os sintomas de uma doença podem ser resultado de um combate entre Xie QI e o Zheng QI. Quando o Xie QI é vencedor, há doença. Se o Zheng QI vence, há saúde.

Para a medicina ocidental, o sistema imunológico é uma rede de células e moléculas responsáveis por agir contra agressões externas e internas. O SI é fundamental para manter o equilíbrio homeostático do organismo. As células do SI estão divididas entre células da linhagem mieloide e células da linhagem linfoide. O progenitor mieloide dá origem aos granulócitos (eosinófilos, neutrófilos e basófilos), fagócitos mononucleares (monócitos e macrófagos), células dendríticas e mastócitos do sistema imune. Já o progenitor linfoide dá origem aos linfócitos B e T e as células natural killer.

Em um exame laboratorial  denominado leucograma, que é uma porção do hemograma, as células mais comuns encontradas na contagem diferencial são os neutrófilos (de 45 a 70%) seguidas pelos linfócitos típicos (de 20 a 50%), monócitos (de 2 a 10%), os eosinófilos (de 2 a 5%) e finalmente os basófilos (de 0 a 1%). Os neutrófilos são células granulares cuja função é combater infecções de origem viral ou bacteriana. Elas possuem seis estágios diferentes de maturação, sendo que 4 deles (mieloblasto, pró-mielócito, mielócito e metamielócito) não devem ser encontrados na corrente sanguínea, pois são referentes a células imaturas da medula óssea e sua presença no sangue pode indicar alguma alteração. Assim, encontram-se normalmente neutrófilos bastonetes (forma jovem) e segmentados (forma madura com núcleo formado por vários lóbulos).

O aumento no número de leucócitos do tipo neutrófilos pode indicar a existência de atividade intensa contra infecções por bactérias. Quando há uma elevação dos valores de eosinófilos ou basófilos, provavelmente o organismo está reagindo em defesa à alguma alergia ou infecção parasitária. Nas infecções bacterianas crônicas e por vírus são combatidas por um aumento no número de leucócitos agranulócitos (que possuem núcleo regular), os linfócitos e monócitos. Os linfócitos são células sem grânulos no citoplasma que são analisados entre típicos e atípicos. O linfócito típico é circular, possui um grande núcleo arredondado e relativamente pouco citoplasma. Os linfócitos atípicos podem ser uma célula intermediária entre dois estágios de um leucócito e podem ocorrer em pequena quantidade no sangue. Eles são disformes e não possuem o núcleo arredondado dos linfócitos típicos. Ambas as formas são responsáveis por respostas imunológicas no combate a infecções virais. Ao entender as funções das células supracitadas, é possível compreender o leucograma como sendo um importante demonstrativo do reflexo fisiopatológico na verificação do efeito da acupuntura no sistema imune no organismo de cada indivíduo.

Este estudo de caso foi realizado com uma paciente do sexo feminino, 56 anos, casada, aposentada, cuida dos afazeres domésticos, reside com esposo e filha. Não houve critérios de inclusão e o único critério de exclusão foi de não possuir nenhuma doença imunológica. Foi relatado queixa principal como sendo insônia, a secundária como sendo sentir dores nos joelhos após algum esforço físico. Embora não seja o foco do trabalho, sabe-se que a acupuntura trabalha o indivíduo como um todo na busca pelo equilíbrio.

Foi submetida a anamnese e exame de sangue laboratorial em 31/03/2020. O diagnóstico energético foi determinado através de interrogatório, com base no instrumento de avaliação utilizado no Ambulatório do CETN, o qual contém questões abertas, que investigam o paciente como um todo, além da utilização das técnicas de diagnóstico do pulso e da língua. A avaliação foi realizada em sua casa, assim como as sessões por se tratar de um local seguro para a paciente nesta fase de pandemia da qual estamos vivendo. Eventualmente sente dores no estômago, e relata já ter feito tratamento de gastrite. Não sente sede, mas procura tomar água. Sua preferência é por comida salgada, especialmente no final da tarde. Já realizou cirurgia estética para redução das mamas, varizes e retirou a amigdala. É menopausada há cerca de 10 anos e teve apenas uma gestação. A língua apresentava-se trêmula quando exposta, indicando presença de vento. Estava pálida, com saburra branca e espessa em região de TA superior, médio e inferior. Havia marcas de dentes nas laterais, indicando deficiência do Baço. Outro detalhe que chamou atenção foi a fissura central na região de TAM até TAS.

 A proposta terapêutica se deu de acordo com o objetivo do presente trabalho, em combinação ao diagnóstico energético, baseado nos 8 Critérios, nas Síndromes das Substâncias Fundamentais, nas Síndromes dos Órgãos e Vísceras (ZANG/FU) e nos 5 Elementos. Diagnóstico energético: síndrome interna, causada por deficiência de XUE, de característica fria e predominância de Yin, visto a rachadura em região de TAM e TAS. 

Para o tratamento, foram realizadas 10 sessões de acupuntura sistêmica, moxabustão e auriculoterapia, sendo duas sessões por semana, com duração média de 30 minutos, utilizando a técnica de Ação Energética nos pontos selecionados, bilateralmente.

 Pontos selecionados para aumento da imunidade:

Acupontos Localização Indicação Particularidades
P-9 Na região anterior do espaço na articulação da mão, no punho (“prega mais distal do punho”), radial à artéria radial e ulnar ao tendão do nte>músculo abdutor longo do polegar

Fortalece o Pulmão, transforma o muco
Regula e harmoniza vasos (harmoniza a relação zong qi e circulação do sangue)

Ponto Yuan
IG-4 Na face dorsal da mão; na depressão central do primeiro metacarpo. Abre o lado exterior, expulsa o vento: infecção com febre.
Regula o WEI QI de defesa e transpiração: para a regulação  da transpiração
Ponto Yuan e ponto importante para o fortalecimento da energia Qi e Yin do Pulmão.
E-36 Abaixo do joelho, 3cun abaixo do E35 (Dubi), um dedo transverso lateralmente à crista anterior da tíbia 

Regula o estomago, fortalece o baço, transforma a umidade: distúrbios de trato gastrointestinal
Fortalece o Qi e o Yang, nutre o sangue e o Yin: geralmente para imunoestimulação e tonificação do Qi

Ponto mestre do abdômen e ponto principal em estados de fraqueza, pois fortalece Qi e Sangue
BP-3 Ponto médio na superfície medial do 2° metatarso

Regula o Baço, harmoniza o TA médio, filtra o calor, elimina a umidade e a umidade quente: problemas no trato gastrointestinal

Ponto fonte Ying, ponto fogo, ponto de tonificação
VC-4 Linha média ventral abdominal, entre a cicatriz umbilical e o púbis. 

Fortalece o Qi do Yuan, fortalece a essência Jing, fortalece e nutre os rins , aquece e fortalece o BP, regula o TA inferior: estados de fraqueza, convalescença,

Ponto MO do ID, ponto de cruzamento dos canais  BP, R e F. Importante ponto de tonificação
VC-6 Linha média ventral abdominal, ¼ da distância da cicatriz umbilical e púbis 

Fortalece o Qi do Yuan, bem como o Qi geral e os rins (sobretudo yang), regula o Qi, harmoniza o sangue: estados crônicos de esgotamento e fraqueza (insuficiência de Yang).

Importante ponto de tonificação para o tratamento de esgotamento físico e psíquico, fortalece sobre tudo o Qi e o Yang com moxabustão.

Após as 10 sessões realizadas, a paciente relatou uma melhora significativa na qualidade do sono e diminuição das dores no joelho, que eram suas queixas (principal e secundária). Quanto à imunidade, a paciente não queixou de doenças e infecções durante o tratamento, mantendo-se saudável e bem.

Quanto a análise da língua, foi observada uma diminuição significativa da presença de vento, bem como a diminuição de saburra branca, que ainda permanece na mesma região. A marca de dentes indicando a deficiência de baço permaneceu semelhante. No pulso, foi observado fraco para BP e rápido no C e CS. 

Para comparar com o hemograma realizado antes do início das sessões, em 31/03/2020, foi realizado um novo hemograma no dia 14/05/2020, após o término das sessões. Quanto ao exame laboratorial, observou-se no leucograma um aumento de praticamente todas as células, causando o aumento na população de leucócitos total. Porém, por se tratar de uma diferença pequena, não pôde ser comprovado que este aumento se deve à aplicação do protocolo, já que durante o intervalo de tempo entre os exames, essas alterações podem ter sido naturais do organismo da paciente.

 De acordo com os resultados obtidos, houve um leve aumento das células em relação ao hemograma realizado antes das sessões. No primeiro hemograma há uma discreta anemia com um número menor de hemoglobinas. O segundo hemograma, teve um discreto aumento no número de hemoglobinas e um aumento na população total de leucócitos (células brancas). A acupuntura ativa os mecanismos de defesa, influenciando a imunidade específica e inespecífica. Pode, também, ativar a divisão celular, como as células do sangue (leucócitos e células endoteliais).  

Devido às características de pontos anti-inflamatórios e antialérgicos observa-se que a acupuntura se relaciona com a imunidade humoral e celular. Essa terapia pode afetar diretamente, por aumento de células efetoras, ou indiretamente através do eixo neuroendócrino. O estímulo da agulha aplicado sobre determinados pontos, em sedação ou tonificação, produz modificações que se podem observar na concentração leucocitária.

Apesar dos estudos que enfatizam o uso de acupuntura para melhorar a imunidade e o resultado deste estudo de caso, não garante que os pontos escolhidos irão beneficiar outros pacientes, pois o diagnóstico energético é individual, sendo necessário a realização de mais estudos para comprovação dessa eficácia da acupuntura na efetiva melhora da imunidade do indivíduo.

Autora do artigo: Carla Ceppo

Deixe seu Recado
Receba Informações