Pós-Graduação em Acupuntura

O mais completo do Brasil

Imprensa

Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020 - 11:23 - Atualizado em 18/02/2020 11:34

O tratamento da dor na Fibromialgia na Medicina Tradicional Chinesa.

A fibromialgia é uma síndrome que acomete o sistema musculoesquelético através de uma dor crônica generalizada juntamente com outros sintomas como cansaço, insônia e mudanças de humor. Muitos pacientes dizem que a intensidade da dor é aumentada quando expostos ao frio, a umidade ou as atividades físicas exacerbadas. Sua origem ainda é desconhecida e seu tratamento é parcialmente eficaz, tendo como prioridade diminuição dos sintomas, já que a cura ainda é incerta.  Portanto a acupuntura pode ser utilizada como uma ferramenta para a redução da dor. A medicina tradicional chinesa (MTC) reconhece a fibromialgia como uma síndrome superficial ou de deficiência. Pode comprometer a pele, os músculos e em casos agudos os meridianos e nos crônicos os tendões, músculos, órgãos e as emoções.

Fibromialgia na visão da medicina tradicional chinesa:

Na MTC a fibromialgia (FM) é considerada uma Síndrome de obstrução dolorosa, significando obstrução do fluxo de Qi e sangue (XUE) no corpo que pode ser uma síndrome superficial ou de deficiência. MTC vê a causa da dor como obstrução do Qi e sangue nos órgãos e canais. Se houver fluxo livre, não haverá dor. Quando o fluxo é bloqueado, a dor se manifesta. Este bloqueio pode ser ocasionado por trauma, condições de excesso, como infecção, obstrução física, como inflamação, ou condições de deficiência, como imunossupressão. Dessa forma afeta a pele, os músculos e os meridianos nos casos agudos. Nos casos crônicos atinge os músculos e tendões, sendo capaz de acometer os órgãos e as emoções. A fibromialgia também pode ser gerada pelas emoções, quando vivenciadas por tempo prolongado.

Na FM a umidade é o fator patogênico mais comum, pois ela penetra o corpo pelas pernas e flui para a parte superior e estabelece-se no espaço entre a pele e os músculos (Cou Li), provocando dor muscular e sensação de peso nos membros. Quando atinge a cabeça, gera cefaleia surda, dor facial e sensação de atordoamento da cabeça. Uma alimentação inadequada e o consumo excessivo de gordura, frituras e laticínios e comer de forma irregular podem gerar Umidade. O vento pode invadir Cou Li e atingir os músculos, promovendo contração e dor errante, que se move de um lugar a outro, de um dia para outro. O frio combinado com a umidade causa dor mais intensa localizada. O estresse emocional pode gerar inicialmente estagnação do Qi, contribuindo para a dor muscular e dor articular da fibromialgia. A estagnação do Qi a longo prazo o meridiano, levando a dor intensa, do tipo punhalada nos músculos e articulações, que piora com frequência à noite. Na FM, o trabalho físico em excesso, provoca deficiência do Baço, Rim e Fígado, resultando no cansaço e em problemas digestivos, vontade de se deitar, sensação de frio, membros frios, dor na região dorsal inferior, micção frequente, tontura e tinido, menstruações escassas, visão turva, flutuações no campo visual, adormecimento e/ou formigamento dos membros, cabelo seco, língua pálida e pulso áspero.

A acupuntura clássica está organizada sobre bases filosóficas da medicina antiga, partindo de conceitos como Qi, Yin, Yang, cinco elementos, fisiologia energética dos órgãos e vísceras (Zang Fu). Princípios energéticos, como deficiência e excesso (XIE Qi - energia perversa X WEI Qi – energia de defesa), interior e exterior (localização), calor e frio (natureza), yin e yang (princípio geral) são conceitos sobre como se estrutura a realização dos diagnósticos. Estas avaliações são realizadas a partir de sinais observáveis e sintomas relatados, pela palpação do pulso radial, análise da língua (formato, cor, movimento, aspecto do revestimento) e em grande parte pela sensibilidade, experiência e conhecimento do praticante sobre os desequilíbrios entre os meridianos e sistemas. Para a MTC, conforme a teoria dos cinco elementos, a pessoa portadora da FM tem um distúrbio energético no fígado, baço-pâncreas e rim. Ocorre uma estagnação de Qi no fígado, pois o fígado é responsável pelos ligamentos, nervos, cápsulas articulares e tendões, a deficiência de Qi no baço-pâncreas é responsável pelo ventre muscular e a deficiência no Qi do rim se relaciona ao estado geral de energia do indivíduo e de como a mesma é usada. O tratamento da FM pela MTC pode incluir diversas terapias como acupuntura, moxabustão, fitoterapia, massagem, entre outras. Na teoria da MTC, o princípio do tratamento é regular o Qi e Xue (sangue), combinando dispersão do frio e remoção de umidade.

A acupuntura tem como objetivo determinar a circulação de Qi (Energia) nos canais de energia dos Zang Fu e, com isso, harmonizar o corpo energética e materialmente ao ocasionar a circulação, a movimentação e o fortalecimento das energias humanas, assim como a expulsão de fatores externos, que desequilibram a saúde do indivíduo. A eficiência da acupuntura no tratamento das dores musculoesqueléticas crônicas está comprovada em diversas situações, e seus efeitos neurobiológicos, que atuam também sobre os neurotransmissores relacionados com a dor e a depressão, qualificam o método como útil e adequado na terapêutica da dor crônica Foi comprovado que quando o tecido local é estimulado pela acupuntura, esta provoca alterações bioquímicas que acompanham a inflamação, prolongando assim a estimulação ao redor do ponto que, mediado pelos nervos e líquidos do corpo, previne e cura a doença.

Este estudo foi realizado com uma paciente voluntária, diagnosticada pela medicina ocidental com fibromialgia (FM), ela foi submetida a um diagnóstico energético, que direcionou a elaboração de um protocolo para a melhorar a qualidade de vida da mesma e estudar os efeitos analgésicos da acupuntura. Esse estudo de caso realizado foi realizado sempre uma vez por semana durante 8 semanas e em torno de 30 minutos.

ANAMNESE: Paciente do sexo feminino, 36 anos, professora, que trabalha praticamente os três períodos diariamente. Não possui uma alimentação saudável, pula refeições e não se alimenta direito. Refere cansaço, tontura, às vezes zumbido e irritabilidade e dores em todo o corpo, essas dores são crônicas e algumas vezes a impossibilitam de cumprir a sua rotina diária. Dorme pouco e seu sono é agitado. Toma pouca água, ciclo menstrual irregular, doloroso, dor nas mamas e fezes pastosas. Se sente muito culpada porque possui um filho de 5 anos e não consegue passar muito tempo ao seu lado, reclama que por vezes sente como se tivesse um caroço na garganta que vai e volta e é extremamente ansiosa.

Pulso: Em corda na segunda posição no braço esquerdo.

Língua: pálida, úmida com saburra branca e marcas dentadas nas laterais.

8 CRITÉRIOS:  Interior, XIE Qi (ENERGIA PERVERSA) X WEI Qi (ENERGIA DE DEFESA): Excesso (Língua com saburra branca espessa, dor e sono agitado) e Deficiência (Cansaço, menstruação irregular). Frio. Yin/Yang. SUBSTÃNCIAS FUNDAMENTAIS: Qi (baço pâncreas, fígado), Xue (fígado) e Shen (mente).

ZANG FU:  Deficiência do Qi do baço pâncreas (cansaço e diarreia); Deficiência do yin do rim (devido a deficiência crônica do sangue no fígado, zumbido e tontura); Estagnação do Qi no fígado (menstruação irregular e dolorosa, caroço na garganta e dor nas mamas); Deficiência do sangue (xue) do fígado (língua pálida e menstruação irregular);  Distúrbio do shen (insônia). 5 ELEMENTOS: A madeira em excesso torna a terra e a água deficientes.

TRATAMENTO: Expelir a umidade, tonificar o Qi do baço, tonificar e mover o Qi do fígado, tonificar o xue do fígado, tratar deficiência do yin do rim e acalmar a mente. Foram realizadas 10 sessões com a paciente em decúbito dorsal, uma vez por semana. As agulhas utilizadas foram 25x30 Dong Bang. A proposta terapêutica escolhida foi a ação energética e os pontos escolhidos foram: BP9 (Tirar a umidade); BP6 (Harmonizar, fortalecer e tonificar o Qi do Baço/Pâncreas e harmonizar a circulação de Qi e de Sangue); F3 (Regularizar o Qi do fígado e atuar na garganta); F13 (Dispersar e regularizar o Qi do fígado); B20 (Tonificar o baço para produzir sangue); B18 (Tonificar o sangue do fígado); R3 (Tonificar o Yin do rim); E36 (Tratar a deficiência do Yin do rim). C7 – (Acalmar o shen) e Yintang (Acalmar o shen).

RESULTADO E DISCUSSÃO: Na primeira sessão foi realizada a inspeção, a coleta de informações e a realização do diagnóstico. A paciente referiu estar sentindo uma dor na escala EVA igual a oito. Sentiu dor a palpação no meridiano do fígado de F5 até F13 e a dor em ambos os lados possuem a mesma intensidade.  Após a aplicação de agulhas relatou um pequeno alívio. A paciente também foi orientada a melhorar a suas refeições e realizar as suas tarefas diárias com mais calma. Na segunda sessão referiu melhora muito grande em relação as dores e a ansiedade. Foi aplicado a escala EVA e o resultado foi 6. Os mesmos pontos foram realizados da primeira sessão. 

 Da terceira sessão até a sexta a paciente relatou uma melhora muito grande e ao aplicar a escala EVA o resultado foi 3. O mais importante é salientar que após a primeira sessão a paciente se animou bastante e cooperou muito em relação a alimentação e buscou apoio psicológico para toda essa ansiedade e culpa em relação a falta de tempo com o seu filho.  Na sétima sessão a paciente apresentou um aumento da dor, a escala EVA voltou a 5, porém ela efetuou vários trabalhos domésticos durante o final de semana e teve alguns problemas familiares que contribuíram para o aumento da dor.  Na oitava sessão a paciente teve uma melhora na dor, a escala EVA chegou a três e a paciente começou a realizar uma atividade física (pilates) na tentativa de melhorar seu quadro. A escala EVA chegou a 3.  Nas últimas sessões a paciente teve uma ótima melhora no seu quadro. E escala EVA chegou a 2. E ela não apresentou dor na palpação no meridiano do fígado. E apresentou uma boa evolução no quadro de FM que era sua queixa principal.  

Após as dez sessões realizadas com a paciente, e mesma relatou uma melhora em torno de 80% nas dores que a acometiam seguindo a escala visual analógica. A paciente também colaborou para que o tratamento tivesse êxito, pois mudou seus hábitos alimentares, optou por acompanhamento psicológico e iniciou atividades físicas para deixar o sedentarismo de lado.  Com o resultado obtido neste estudo de caso, podemos considerar que essa técnica utilizada possui um resultado satisfatório para a fibromialgia, sendo que a paciente teve uma melhora considerável no seu quadro de dor.

Autora do artigo: Carla Ceppo

Deixe seu Recado
Receba Informações