Pós-Graduação em Acupuntura

O mais completo do Brasil

Imprensa

Terça-feira, 25 de Maio de 2021 - 11:39 - Atualizado em 25/05/2021 12:30

Aplicação de Acupuntura na lesão do manguito rotator: Estudo de caso

Artigo baseado no TCC da aluna: Ana Lígia Cheche do CETN BAURU

Problemas na estrutura dos ombros correspondem à terceira desordem mais frequente do aparelho musculoesquelético. A prevalência de dor, associada à diminuição da amplitude de movimento do ombro gera incapacidade de realizar atividades de vida diária. As lesões do manguito rotador equivalem a mais de dois terços dos casos de dor.

Para a medicina oriental o ombro recebe energia do Fígado e dos Rins de modo que as alterações energéticas nesses canais podem ocasionar ombralgias, particularmente crônicas. Os desequillíbrios energéticos podem ter como causas fatores externos ou internos que acabam quebrando o ciclo das circulações energéticas entre as diferentes partes do corpo, ocasionando o desequilíbrio.

De acordo com os conceitos da MTC, os músculos se relacionam com o Meridiano do Baços/Pâncreas, assim como as fáscias e todos os vasos e nervos relacionados. Um distúrbio no trajeto do BP ocasiona músculos frágeis e pré- disposição a lesões. Estruturas como os tendões e ligamentos são comandados pelo sistema do Fígado o qual inclui a Vesícula Biliar (VB) e são nutridos pelo Qi e pelo Sangue (Xue). Caso haja excesso no meridiano de Fígado, os tendões serão rígidos e inflexíveis. Mas se estiver deficiente, os tendões serão fracos, duros e apresentarão menor força de tensão. O Fígado e a Vesícula Biliar são os órgãos que ajudam a harmonizar as funções dos nervos, tendões e outras estruturas e estão ligados ao equilíbrio emocional. Sob estresse e tensão, pode ocorrer um desequilíbrio nas funções do Fígado, causaando uma disfunções nos nervos e tendões. Um padrão de Deficiência de Xue (Sangue) do Fígado ocasiona debilidade muscular e câimbras, pois o Fígado controla tendões e tem função de nutri-los mantendo-os umedecidos. Já o Rim armazena a Essência (Jing), que se transforma em medula. A combinação entre água, substancias dos alimentos, o Yong Qi e a medula, formam o Xue, portanto uma Deficiência do Qi ou da Essência do Rim pode levar a Deficiência de Xue. Dessa forma qualquer uma das causas de Deficiência do Rim pode conduzir a Deficiência de Xue do Fígado e a Deficiência do Yang do Rim ocasionando debilidade de circulação de Qi e Xue.

Estudo de caso: Paciente de 69 anos, sexo feminino, viúva, aposentada, relatou dor em queimação na parte superior de ambos os braços, seguida de fraqueza para levantar objetos principalmente acima de 90° da cabeça. Apresenta dor lombar lateralizada que irradia para o abdomen, queimação no estômago logo após o café da manhã. Acorda de forma espontânea sempre à 1h30. Diurese amarela forte e fétida, com escape. Evacua a cada dois dias. Falta de ar ao esforço físico e no final da tarde sente ansiedade, cansaço, desconforto no tórax (aperto). Tem insônia e faz uso de medicamento. Pressão arterial oscila (alta na maioria das vezes). Frequentemente tem crises de sinusite. Tem transpiração espontânea na face sem fazer esforço. Entrou na menopausa aos 50 anos e sentiu bastante as crises de calor; tinha ciclo menstrual com duração de 5 dias e menstruação abundante. Em relação aos sabores, tem preferência pelo salgado e o doce, porém não gosta de picante. Quanto ao consumo de líquidos; bebe em media 2 litros de agua por dia, porém aumenta o consumo do final da tarde para noite, tendo necessidade de água gelada. Faz uso dos seguintes medicamentos: atenalol, omeprazol, AAS infantil, enalapril, fluoxetina e rivotril. Ao exame físico tem discreta atrofia muscular nos MMSS, dor a palpação na parte superior de ambos os ombros, (trajeto do intestino delgado, intestino grosso e triplo aquecedor), dor nas escápulas (borda medial, e na fossa supraescapular), nos músculos trapézios superiores e na região de origem do tendão do bíceps braquial bilateral.

Língua pálida e úmida com presença de saburra branca e espessa no corpo, fissuras curtas e irregulares em sentido horizontal na região de Baço, Estômago, Bexiga e Rins. Além da presença de alguns pontos avermelhados na borda lateral na região de Fígado e Vesícula Biliar e trêmula.

No exame de pulso notou-se: Pulso Esquerdo: Intestino Delgado: cheio e rápido (é mais Yang, indica padrão de calor), Coração: cheio e rápido, Vesícula Biliar: cheio e rápido, Fígado: cheio e rápido, Bexiga: fino e fraco (def. Yin), Rim: profundo (def. Yin). Pulso Direito: Intestino Grosso: forte e rápido (indica padrão de calor, porém calor falso), Pulmão: rápido, Estômago: cheio e rápido (def. de Yin), Baço\pâncreas: fino (def. do Yin), Triplo Aquecedor: rápido, Circulação sexo: rápido.

Diagnóstico Energético: Síndrome de origem interna- Deficiência do Yin do Estômago, Baço e Rim, com invasão de vento frio cheio (verdadeiro)- tem característica Yin, levando ao quadro de calor falso.

Tratamento: PONTOS SELECIONADOS NA ACUPUNTURA SISTÊMICA

IG 11: elimina a umidade, esfria o sangue, elimina o calor.

IG 14: dificuldade para levantar o braço, rigidez do pescoço.

IG15: elimina calor, vento, umidade, bursite de ombro, dificuldade para abduçãodo antebraço.

ID9: dificuldade para levantar o braço, bursite, dor na escápula, zumbido, surdez.

ID10: dificuldade para levantar o braço. Bursite, ombro congelado, dor na escápula, zumbido, surdez.

ID11: dificuldade para levantar o braço, bursite, ombro congelado, dor na escápula.

ID15: dificuldade para levantar o braço. Bursite, ombro congelado, dor na escápula, rigidez no pescoço, na torácica alta.

TA15: dor no ombro, no braço e rigidez na nuca.

F3: mobiliza o Qi do fígado e o sangue.

VB34: beneficia todos os tendões de todas as articulações. Relaxa os músculos. Problemas no fígado e na vesícula biliar.

E38: elimina vento e umidade. Ponto distal para tratamento de ombro (dor e rigidez). Problemas no MMII, inchaço na perna, fraqueza na perna.

PONTOS SELECIONADOS NA ACUPUNTURA AURICULAR: Shen Men, Rim, Simpático, Fígado, Baço, Ombro, Triplo Aquecedor, Clavícula.

Após realizar cinco sessões, a paciente interrompeu o tratamento devido ao resultado positivo e retornou após 15 dias. Feita novamente avaliação dos graus de amplitude articular e o nível de dor, e apresentou o mesmo resultado obtido na quinta sessão, dessa forma optou-se por aplicar somente a acupuntura auricular para manter o equilíbrio energético; estimulando os mesmos pontos das sessões anteriores: Shem Men, Rim, Simpático, Fígado, Baço, Ombro, Articulação do Ombro e Clavícula.

Foram realizadas mais cinco sessões, uma vez por semana, com duração em média de 30 minutos, resultando no total de 10 sessões. Os pontos auriculares inicialmente foram estimulados com agulha de aurículo (20x15mm) e em seguida foram colocadas sementes de mostarda. A paciente foi orinentada à estimular os pontos 3 vezes ao dia por aproximadamente um minuto em cada ponto.

Este estudo permitiu avaliar o uso da acupuntura na lesão do manguito rotador de uma paciente sintomática. O objetivo foi avaliar a diminuição da dor por meio da EVA (Escala Visual Analógica de dor) e o ganho da amplitude de movimento por meio de um goniômetro. Desde o início do tratamento, já foi possível observar nos resultados a eficácia da técnica, contribuindo para uma melhora na diminuição da dor e consequentemente ganho na amplitude de movimento articular da articulação comprometida. Visto que na lesão do manguito rotador, a dor é o principal fator limitante do ganho de amplitude de movimento, com a redução deste sintoma houve melhora da amplitude articular, permitindo assim que a paciente voltasse as suas atividades de vida diária.

Comprovando-se que ao final do tratamento ocorreu total restabelecimento do movimento articular em questão.

Baseando-se nos resultados obtidos e descritos neste estudo, conclui-se que as técnicas escolhidas foram eficazes no tratamento desta paciente, a qual resultou em significativa diminuição da dor e melhora na mobilidade articular do ombro. Contudo existem poucos trabalhos que abordem sobre essa associação de técnicas, sendo assim de grande importância que se realize mais pesquisas que venham validar este estudo.

Autora do artigo: Carla Ceppo

Deixe seu Recado
Receba Informações