Imprensa

Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017 - 09:46 - Atualizado em 12/12/2017 10:19

Acupuntura no Tratamento da Disidrose Estudo de Caso

Lucilene Aparecida Pastrelo Vieira

Artigo elaborado baseado em partes do Trabalho de Conclusão de Curso. Autora do artigo: Profa. Larissa A. Bachir Polloni - CETN

A Disidrose é uma das dermatoses que mais frequentemente incide na casuística do especialista no Brasil, sendo por isso de grande interesse científico e prático. (ANAIS BRASILEIRO DE DERMATOLOGIA, V23: N3). A causa da Disidrose ainda não está totalmente estabelecida, múltiplos fatores etiopatogenicos têm sido relacionados a essas condições, é ainda um campo aberto para estudos e investigações, principalmente no que diz respeito a sua etiopatogenia. Sua cura definitiva depende da descoberta do agente etiológico e da possibilidade de sua retirada definitiva. Fatores emocionais, atopia, medicamentos, substancias de contato, etc. tem sido relatados como seus causadores. (MINELLI et.al., 2008).

Sabe-se que as doenças de pele trazem prejuízos na qualidade de vida dos pacientes, ao que parece, provocam sentimentos de constrangimento, vergonha e insegurança, pois na aproximação de outra pessoa está implicada certa exposição, principalmente quando as lesões estão localizadas em áreas descobertas do corpo, como as mãos. Contudo, existe uma tendência a não valorizar tais informações devido à baixa letalidade dessa doença, subestimando sua morbidade e importância como problema de saúde publica. (BERNARDES C. et al., 2014).

Segundo a Medicina Chinesa, os fatores que originam as doenças de pele podem ser constituição, Fatores Patogênicos Externos ou fatores climáticos, Fatores Patogênicos Internos ou fatores emocionais e Fatores do Estilo de Vida”. (ROSS, 2003, pg. 13).

Este trabalho trata-se de um estudo de caso realizado com uma paciente portadora de Disidrose palmar, onde após a avaliação seguindo os oitos critérios da Medicina Tradicional Chinesa e a obtenção do diagnóstico energético foram selecionados os pontos de acupuntura para intervenção, e analisado após 10 sessões a eficácia da acupuntura no tratamento da Disidrose e seus sintomas.

O tratamento da disidrose depende da causa, sendo necessário um diagnóstico preciso. No entanto, muitos pesquisadores destacam que mesmo conhecendo a causa, o tratamento medicamentoso se torna difícil, como é o caso da disidrose desencadeada por problemas emocionais.

Neste caso a comprovada eficácia da técnica da acupuntura que a Medicina Tradicional Chinesa emprega, não só como tratamento auxiliar, mas como tratamento único na recuperação de uma pele, agrega benefícios aos pacientes e profissionais. Sendo esta uma técnica que atua não somente sobre os sintomas, mas também na causa das manifestações sintomáticas, tornando a chance de recidiva menores.

A pele na Medicina Tradicional Chinesa

A medicina chinesa tinha sua própria concepção da pele, como composta de diferentes camadas e músculos. Essa concepção era semelhante à da medicina ocidental moderna. “As várias camadas e músculos na estrutura da pele são: Camada superficial da pele (Fu), Camada profunda da pele (Ge), Músculos subcutâneos (Ji), Gordura e músculos (Fen Rou), Espaço entre pele e músculo (Cou Li) e Poros da pele, incluindo glândulas sebáceas (Xuan Fu)”. (Maciocia, 2006, p. 136).

O quadro abaixo resume os órgãos que influenciam cada camada da pele.

2017, artigos, editor,
2017

No conjunto a pele é influenciada pelos pulmões. O capítulo 10 do Simples Question observa: “Os pulmões são conectados com a pele e controlam o estado dos pelos do corpo”. (Maciocia, 2006, p. 137)

 “Suas alterações estão energeticamente relacionadas ao Fei (Pulmão) que representa o Metal e cuja função energética é de fazer descer, purificar e fazer voltar a si. A função de voltar a si e de purificar tem relação com a pele”. (NAKANO, YAMAMURA, 2010, pg. 79).

As estreitas ligações existentes com o sistema nervoso central tornam a pele altamente sensível às emoções como manifestação exterior destas. “Ela pode estar em contato mais estreito com necessidades, desejos e medos mais profundos do que a mente consciente, e todos os problemas da pele, independentemente da causa, têm impacto emocional”. (NAKANO, YAMAMURA, 2010, pg.83).

Descrito em Maciocia (2008) a pele é um dos elementos observados e palpados durante a avaliação na Medicina Tradicional Chinesa. O resumo a seguir revela os dados que são possíveis obter através dos sinais observados na pele durante a avaliação.

Tabela 2 - Características da pele na MTC

2017, artigos, editor,
2017

A Disidrose na Visão Oriental

Segundo NAKANO YAMAMURA (2010), as dermatites na Medicina Tradicional Chinesa estão relacionadas com o Fei (Pulmão), a pele e o nariz. Estas têm as mesmas raízes alérgicas da asma. É, portanto, uma consequência da deficiência do sistema de defesa da energia Fei-Shen (Pulmão-Rim).

O principal padrão observado no eczema é umidade-calor com um ou outro fator predominando, mas a condição é caracterizada por condições de vazio, bem como por uma deficiência de baço e do sangue, com incapacidade do sangue em nutrir a pele. (MACIOCIA, 2006, p147).

Existem dez fatores principais envolvidos nas doenças cutâneas, destes os mais importantes para desencadear a dermatite é o vento-calor, secura, deficiência de yin, umidade-calor e, em alguns casos mais graves, o fogo perverso. (NAKANO, YAMAMURA, 2008, pg. 265).

Maciocia (2006) fala sobre algumas características que observamos na disidrose. A transpiração das palmas das mãos está relacionada, basicamente, com os canais do coração e do pulmão e pode ser decorrente da deficiência de Qi ou Yin, já as palmas das mãos secas, rachadas e descascadas, são normalmente decorrentes da deficiência de sangue (do fígado ou do coração ou de ambos) e se a secura for muito pronunciada e as mãos estiverem coçando, indica deficiência de líquidos corpóreos ou vento na pele.

As vesículas são um sinal clássico de umidade, as grandes normalmente indicam umidade-calor e as pequenas, umidade com base em deficiência do baço. (MACIOCIA, 2006, p.108).

As emoções são causas interiores de doenças de pele, e provocam uma desarmonia interior diretamente. Por exemplo, a tristeza e a aflição esvaziam o Qi do pulmão e provocam a deficiência do Qi do Pulmão. Maciocia (2007) p204.

Zhang Jie Bin disse: “A Alma Corpórea pode mover-se, e fazer coisas, dor e prurido podem ser sentidos”. Portanto, a Alma Corpórea (PO) está intimamente relacionada com a pele. Aqui se tem a explicação oriental do que foi relatado na parte ocidental de somatização de estresse sobre a pele. As tensões emocionais afetam a Alma corpórea (PO), o Fei (Pulmão) e a pele.

Estudo de caso:

O estudo de caso se iniciou com o convite à paciente portadora de Disidrose palmar por mais de dois anos. Até o inicio do tratamento com acupuntura, a paciente fazia uso tópico de corticosteroides em pomada e evitava contato com produtos de limpeza fazendo uso de luvas.

Como método de inclusão durante o período da pesquisa, a paciente não foi submetida a qualquer outra forma de tratamento.

Os materiais e equipamentos que foram empregados no estudo compreendem: Agulhas sistêmicas 0,20X0,15 cm, Álcool 70% para assepsia local, Algodão, Maca portátil para acomodação do paciente.

As sessões tinham a duração de 30 minutos e foram realizadas semanalmente, durante 10 semanas.

Tratamento

No tratamento, os seguintes pontos foram selecionados de acordo com sua ação energética, visando os de melhor indicação no tratamento de afecções de pele, síndromes diagnosticadas e sintomas apresentados pela paciente. O uso destes foi bilateral e as agulhas foram inseridas perpendiculares à pele em todas as sessões.

P9, R6, C7, BP10

A paciente também foi orientada a aumentar a ingestão de água.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os resultados obtidos no tratamento do quadro disidrótico estão evidenciados através das imagens comparatórias. As primeiras imagens  foram registradas antes da primeira sessão e as imagens seguintes foram registradas após a última sessão de tratamento.

Pode-se observar que no final da terapêutica proposta houve uma grande recuperação da pele, que se apresentou mais hidratada e sem grandes áreas de escamação.

Conforme relatos da paciente, após a segunda sessão os sintomas da disidrose (ardor e prurido) antes frequentes, tornaram-se mais ameno e ao final do tratamento já não era identificado.

O beneficio também se estendeu ao seu estado emocional com melhora na qualidade do sono e diminuição do stress e ansiedade.          

, ,
1/3
, ,
2/3
, ,
3/3

Imagem 1 - Fotos registradas antes da primeira sessão de acupuntura

  

, ,
1/2
, ,
2/2

 Imagem 2 - Fotos registradas após a última sessão de acupuntura

CONCLUSÃO

Através da interpretação dos resultados deste estudo, pode-se concluir que a acupuntura sistêmica apresenta-se eficaz no tratamento da Disidrose, seus sintomas e causa, promovendo também grandes resultados terapêuticos a um de seus fatores desencadeantes: a emoção.

Espera-se com esse estudo potencializar o tratamento de quadros disidrótico, somando a acupuntura aos tratamentos convencionais, ou utilizando-a como única técnica, visto sua comprovada eficácia.

Sugere-se um novo estudo, utilizando também a acupuntura auricular e outras técnicas da Medicina Tradicional Chinesa, a fim de avaliar seus benefícios nesta patologia.

Deixe seu Recado