Imprensa

Terça-feira, 05 de Junho de 2018 - 14:09

Acupuntura no combate da dor crônica?

junho, 2018, imprensa,
Junho

A palavra “acupuntura” se origina do latim, Acus (agulha) e Punctura (punção), é uma técnica milenar, oriental, utilizada para curar e/ou melhorar doenças e que, nos anos de 1920 a 1930, ganhou o direito de ser aplicado em clínicas e hospitais. Atualmente, existem dois tipos básicos da acupuntura, a tradicional chinesa, a qual faz toda a regulação energética (os chineses entendem que a doença no físico é resultado de uma desordem energética) e a sintomática, a qual utiliza a acupuntura somente para aliviar os sintomas da doença. 

iSaúde – O que podemos entender por "dor crônica"?

Bárbara Queiroz – Alguns estudos sugerem que a dor superior a 30 dias ou três meses seja considerada dor crônica.

iS – Quais tipos de dores crônicas podem ser tradas pela acupuntura?

Bárbara Queiroz – Todo tipo de dor crônica pode ser tratada pela acupuntura.

iS – Essa técnica apenas alivia a dor ou realmente trata levando a cura ao paciente?

Bárbara Queiroz – A depender da técnica escolhida, ela realmente tratar a dor. 

iS – Como, de fato, essa técnica atua no corpo do paciente?

Bárbara Queiroz – Regulando a energia dos meridianos, liberando endorfina e serotonina, que são responsáveis pela sensação de bem-estar, aliviando as dores.

iS – Como a acupuntura pode ter maiores ganhos (realizada em mais sessões, atrelada à fisioterapia e medicações)?

Bárbara Queiroz – A acupuntura, atualmente, é tratada como sendo uma terapia complementar, ou seja, ela pode ser associada a outras terapias, ajudando-as em suas eficácias, podendo inclusive, diminuir as dosagens dos medicamentos. 

iS – Quem pode se submeter a esse tratamento? A acupuntura é contraindicada em algum caso?

Bárbara Queiroz – Todas as pessoas, com atenção especial às gestantes, pois existem alguns pontos que são estimulantes da contração uterina, que, se realizada nos primeiros meses pode ser abortiva, sendo indicado utilizar esses pontos nos últimos meses, para estimular o parto.

iS – Com relação a pacientes com dor crônica, quais dicas poderia dar para diminuir a dor?

Bárbara Queiroz – Realizar a acupuntura, fisioterapia, tratamento medicamentoso e psicológico. Não podemos esquecer dos aspectos psicológicos, pois estes exercem grande influência nos casos de dor crônica.

Bárbara Liliane Lôbo Queiroz / CREFITO: 199118-F

iSaúde Bahia
Deixe seu Recado