Pós-Graduação em Acupuntura

O mais completo do Brasil

Imprensa

Quarta-feira, 17 de Abril de 2019 - 09:14

Acupuntura durante a gestação ajuda a manter a gravidez e o trabalho de parto

 A eficácia com a aplicação da acupuntura é de 75% em relação aos tratamentos convencionais

2019, imprensa, Foto/Divulgação
Lilian Del Negri Delise lembra que acupuntura é baseada na Medicina Tradicional Chinesa, uma técnica que combate os desequilíbrios orgânicosFoto/Divulgação
Que a acupuntura trata dores emocionais e físicas não é segredo para ninguém, tanto que há milhares de anos essa terapia baseada na Medicina Tradicional Chinesa vem garantindo a qualidade de vida a quem procura esse tipo de tratamento, inclusive quem sofre com dores durante o ciclo menstrual e até infertilidade masculina e feminina.

Especialista no assunto, Lilian Del Negri Delise, que é acupunturista e fisioterapeuta, explica que a acupuntura é uma técnica que combate os desequilíbrios orgânicos de maneira natural e que, quando se fala de infertilidade, a eficácia com a aplicação desse método é de cerca de 75% em relação aos tratamentos convencionais. 

“Ela influencia o ciclo menstrual, melhorando o fluxo sanguíneo para o útero e ovários e prepara o endométrio para receber o embrião”, destaca Lilian.

Segundo a acupunturista, a técnica pode ser considerada de dois modos diversos, sendo que o primeiro diz respeito à facilitação da gestação em pacientes sem causa de infertilidade aparente e o segundo refere-se ao auxílio prestado pela acupuntura às técnicas de reprodução assistida, quando necessárias.

Lilian aponta que os benefícios são inúmeros também durante a gestação. Ajuda a manter a gravidez e o trabalho de parto. Corrige o mau posicionamento fetal e traz alívio de dores de forma geral, controla as contrações falsas e problemas placentários, buscando equilibrar o sistema energético e evitando assim o tratamento convencional medicamentoso. “Os procedimentos prepararam o corpo e a mente da mulher para o parto, reduzindo a ansiedade e o estresse”, esclarece.

A especialista garante que não há contraindicações e que a técnica pode ser realizada desde o primeiro mês de gestação.

“Além de todos esses benefícios, a acupuntura pode ser de grande auxílio na hora do parto, não só para induzir as contrações e a dilatação, como também para auxiliar na analgesia do parto”, finaliza.

JM Online Uberaba/MG
Deixe seu Recado